#3: 📐 Componentes
Uma abordagem em desenvolvimento Web (e desenvolvimento de software em geral) é a arquitetura baseada em componentes (component-based architecture). No passar dos anos isso ganhou muita popularidade. O que é um componente?
Um componente é um objeto de software, feito para interagir com outros componentes, encapsulando certas funcionalidades ou um conjunto de funcionalidades. Um componente possui uma interface claramente definida e está em conformidade com um comportamento prescrito comum a todos os componentes dentro de uma arquitetura.
Em aplicações Web, um componente controla um fragmento de tela chamado de View (visualização). É uma parte do que você vai eventualmente ver na tela. Tem um template, no qual define sua estrutura visual. Também tem uma lógica no qual define o comportamento e os valores dinâmicos. A parte lógica é código Javascript e é chamado de controlador.
Aqui está o diagrama de um componente em Angular, com o resultado abaixo.
Diretivas, pipes e serviços são outros blocos de construção em Angular, no qual vamos discutir mais tarde neste tutorial.
Vamos dar uma olhada no componente que foi criado em Angular-CLI. Todos os arquivos relevantes estão na pasta src/app. Abra o arquivo app.components.ts.
Igual ao ngModules que nós vimos no capitulo anterior, um componente é também definido por uma classe com um decorador. Está é a definição da classe:
src/app/app.component.ts
export class AppComponent {
title = 'todo-list';
}
Tem um membro chamado "`title`". É uma variável no qual você pode atribuir um valor. O valor atribuído aqui é a string "todo funciona!".
O Angular cuida da sincronização dos membros do componente com o componente template. Então podemos usar facilmente o membro `title` no template. Dê uma olhada no template anexado ao componente em:
{% code-tabs %}
{% code-tabs-item title="src/app/app.component.html" %}
```markup
<h1>
Welcome to {{ title }}!
</h1>
As chaves duplas e seu conteúdo são chamados de Interpolação. Isso é uma das formas de data binding em Angular. Como nós mencionamos anteriormente, o código neste arquivo não é usado como quando o navegador renderiza o componente. Angular compila isso para o código Javascript. Em um dos passos de compilação ele procura pela Interpolações dentro do template. O conteúdo da interpolação é uma expressão, escrita em Javascript. Em tempo de execução a expressão é avaliada, e aí você vê o resultado.
Interpolação é uma das mais fortes e mais básicas características em Angular. Existe desde o início do Angular - na primeira versão. Isso torna realmente simples a inserção de dados dinâmicos no View.
Neste componente, a expressão é simplesmente o membro da classe do componente, title. Vamos tentar mudar isso. Tente o que está a seguir e veja o resultado no navegador. (Com cada mudança que você faz no arquivo, o navegador vai atualizar automaticamente!)
  • Remova as chaves e mantenha o conteúdo title
  • Coloque de volta as chaves e substitua o conteúdo com algum tipo de expressão matemática, por exemplo: {% raw %}{{ 2 + 2 }}{% endraw %}. (Os espaços não são mandatórios, eles apenas deixam o código mais legível.)
  • Escreva uma expressão matemática combinada com o membro title: {% raw %}{{ title + 10 }}{% endraw %}
  • Passe uma variável indefinida para a expressão - uma variavel na qual não foi declarada na classe do componente. Por exemplo: {% raw %}{{ x }}{% endraw %}
  • Tente qualquer coisa que você gostaria. Não se preocupe - Você não vai fazer nada de mal para o navegador no seu computador! No pior caso, o navegador vai ficar sem memória e vai travar. (Mas você tem que escrever algo realmente complicado para fazer isso acontecer!)
Esse é o um dos caminhos em que você pode ligar membros dos componentes do controlador ao seu template. Como o Angular realmente sabe que isso é um template do componente do App?
Vamos voltar atrás no arquivo app.component.ts e ver a meta-data do componente definida no decorador @Component bem acima da definição da classe:
src/app/app.component.ts
@Component({
selector: 'app-root',
templateUrl: './app.component.html',
styleUrls: ['./app.component.css']
})
Nós passamos um objeto de definições para o decorador, igual nós vimos no capitulo anterior com o ngModule. O segundo proprietário, `templateUrl` diz para o Angular onde procurar pelo template anexado ao componente. Há uma outra opção para apontar para o template, no qual é uma melhor prática: Escreva o template inteiro inline aqui, no componente de definição. Nós vamos discutir isso mais tarde.
A terceira propriedade, `styleUrls` diz ao Angular onde procurar pelos arquivos de CSS que definem o estilo desse componente. Pode ter múltiplos arquivos CSS. É por isso que o valor do `styleUrls` é um array. Você pode dar uma olhada no arquivo de CSS `app.component.css` - você vai encontra-lo vazio. Você pode adicionar um pouco de CSS aqui, por exemplo:
{% code-tabs %}
{% code-tabs-item title="src/app/app.component.css" %}
```css
h1 {
color: red;
}
Nós vamos adicionar mais estilos mais pra frente.
A primeira propriedade, selector, diz ao Angular qual será o nome da tag que nós vamos usar para chamar o componente. Como nós vimos no arquivo src/index.html, nós vamos usar o componente do App dentro do body:
Untitled
O Elemento todo-root não é um elemento HTML. É o componente que foi criado com o seletor todo-root. Tente mudar o seletor. Você vai ver isso se você mudar apenas um dos arquivos, "Carregando..." será mostrado. Esse é o conteúdo que nós queremos dar para a tag no index.html, e será renderizado com tanto que o elemento não seja substituído com um componente do Angular. Você pode ver no console do navegador uma mensagem de erro.
Uma última coisa, a primeira linha do componente importa o código que define o decorador @Component. Ele precisa usar o decorador, no qual é definido no arquivo importado (ou na verdade, em um dos seu próprios importadores). Tente remover essa linha e veja o erro.

Inline Template

Vamos mover o template para que seja inline na definição do componente. Isso vai nos ajudar a gerenciar o template enquanto olhamos sua funcionalidade. No arquivo app.component.ts substitua a linha
src/app/app.component.ts
templateUrl: './app.component.html',
with
src/app/app.component.ts
template: ``,
Repare que usamos crases (ou backticks) ao invés de aspas simples - esta é uma nova forma para fazer templates literais (ou template strings), que foi lançada no JavaScript novo (ES6). Dessa forma você pode escrever uma string com múltiplas linhas, e funcionalidade legal é usar facilmente variáveis JavaScript e expressões dentro da string (sem relação com expressões de binding do Angular no template). Leia sobre isso na documentação MDN.
Tenha certeza de que substituiu o templateUrl com template e não se esqueça da vírgula no fim da linha.
Agora copie o template inteiro do app.component.html e cole entre os backticks. Nós vamos formatar o código um pouco para ficar mais legível:
src/app/app.component.ts
template: `
<h1>
Welcome to {{ title }}!
</h1>
`,
É mais fácil de entender o template quando nós vemos a classe (controller) ao mesmo tempo. Porém usamos isto apenas quando o template é simples e pequeno, ou quando a classe não é muito complicada. Se a classe começar a ficar grande, é um sinal de que você deve refatorar seu código quebrando em componentes filho.
Nesse ponto você pode deletar o arquivo app.component.html.
Recomendamos continuar este tutorial usando modelos embutidos nos componentes. Especialmente se você estiver trabalhando em um laptop com uma tela pequena, onde não há espaço suficiente para abrir dois arquivos lado a lado.
Vamos configurar a CLI Angular para nos fornecer um modelo interno como padrão. No terminal, execute o comando: ng config schematics. @ Schematics / angular.component.inlineTemplate true. Agora, todos os componentes que você irá gerar terão um modelo embutido, e um arquivo HTML não será criado.
Se você deseja continuar este tutorial com templates em arquivos HTML separados, não execute este comando, e use os arquivos .html gerados para os templates.
Background: Você pode especificar que gostaria de usar o modelo inline em todo o projeto de várias maneiras:
  • Ao gerar um projeto, passe a bandeira -it ou--inline-template assim: ng new todo-list -it
  • Depois de gerar um projeto, adicione-o à configuração para que os componentes gerados a partir desse ponto tenham um modelo in-line: ng config projects.YOURPROJECTNAME.schematics. @ Schematics / angular: component.inlineTemplate true. Isso adiciona a linha inlineTemplate: true no arquivo de configuração Angular CLIangular.json. Você também pode editar o arquivo diretamente.
  • Se você não configurou para ter templates embutidos como padrão, você pode especificar isto por componente quando você os gerar, passando o sinalizador -it ou--inline-template. Por exemplo: ng generate header -it.
Da mesma forma que usamos o modelo in-line, também podemos usar estilos in-line. Mas por enquanto vamos manter os estilos em um arquivo separado.
Instruções StackBlitz
O StackBlitz não suporta a configuração de modelo inline. Nós precisaremos mover manualmente o código do template do arquivo .html para o arquivo.component.ts toda vez que criarmos um novo componente. Não se preocupe! Apenas observe o painel de informações das instruções do StackBlitz e nós o orientaremos.

Sumário

Exploramos o componente root (raiz) que foi gerado por nós através da CLI, e refatoramos alguns pontos. No próximo capítulo vamos criar um novo componente, e vamos iniciar a árvore de componentes, no qual define a estrutura da aplicação.
Copy link
On this page
Inline Template
Sumário